Contos de Encantar

 

textos:  e. e. cummings

tradução: Hélia Correia

ilustrações:  Rachel Caiano

 

12,96

Sinopse

Poeta americano, dos maiores e mais inventivos da modernidade, e. e. cummings (1884-1962) escreveu quatro maravilhosos Contos de Encantar para a filha e para o neto. Nesta primeira edição em português, ilustrada pelo traço sensível de Rachel Caiano, as palavras, ternas e mágicas, são também de Hélia Correia, que assina a tradução e o prefácio, descrevendo assim as histórias: «São textos jubilosos sobre o amor, o nascimento e o desfazer da solidão. Sendo Cummings quem é, há a tendência para ler mais do que lá está escrito e cada um fará como quiser. A alegria da linguagem, as tentativas e os avanços rituais, próprios da literatura de encantar, são, porém, um valor absoluto que dispensa outras interpretações.»

Multimédia

Conto «O elefante e a borboleta», lido pelo ator Pedro Giestas

Críticas e imprensa

«Extraordinário.»

Diogo Vaz Pinto, i [ler o texto completo]

«Histórias de elefantes e borboletas, silfos e meninas curiosas, além de uma casa “que se apaixona por um pássaro”. Poemas em prosa? Sim. É o que são.»

José Mário Silva, Expresso

«Reconhecemos o poeta norte-americano pelo intenso lirismo e pela experimentação da linguagem, e contamos reencontrá-los nestes Contos de Encantar. Mas estas são histórias adoráveis, com a ternura primaveril dos livros para crianças, ainda que haja desalinhos formais, como pontuação espaçada e repetição de palavras. Nestes “textos jubilosos” (palavras de Hélia Correia, aqui tradutora) fala-se de curiosidade, espera, afeto, solidão, imaginação.»

Sílvia Souto Cunha, Visão [ler o texto completo]

«Uma obra fascinante sobre o amor e a solidão, que nos envolve como se fôssemos crianças.»

Fernando Sobral, Jornal de Negócios [ler o texto completo]

«Encanto. Ternura. Magia. Amor. Amizade. Sensibilidade. Solidão. Filosofia. Palavras que ecoam no nosso interior ao ler Contos de Encantar, de e. e. cummings, numa admirável tradução de Hélia Correia com notáveis ilustrações de Rachel Caiano. São quatro histórias de puro e intenso lirismo.»

Júlia Martins, Deus Me Livro [ler o texto completo]

«Depois de O Mundo É Redondo, de Stein, Rachel Caiano volta a ser a eleita para ilustrar os contos de Cummings. O leitor apanha boleia nas asas do seu traço delicado para sobrevoar um universo feito de palavras doces e mágicas, onde todos sonhamos ser criança e imaginamos habitar  nem que seja por um só dia. Com uma paleta de três cores, laranja, azul e preto, Caiano transporta pequenos e grande leitores com um prazer estonteante pelos textos […]. Não resistam, encantem-se!»

Blogue Hipopótamos na Lua [ler o texto completo]

 

Carlos Vaz Marques, O Livro do Dia, TSF [ouvir o podcast]

e. e. cummings

e. e. cummings

 

 

Nasceu em Cambridge, Massachusetts, Estados Unidos, em 1884. Celebrizado como uma das vozes mais marcantes e inventivas da poesia americana do século xx, foi também pintor, ensaísta e, em menor escala, romancista e dramaturgo. Morreu em 1962.

Informação adicional

Referência

9789898881052

Páginas

88

Formato

14,5×21 cm

Encadernação

cartonado

Data de edição

maio de 2018